Nome de jovem assassinado a facadas consta na lista do auxílio emergencial

Entre os beneficiários está a de rapaz morto a facadas em 2017, no município de Juti

| MIDIAMAX


Nome de William Terrenque consta na lista do auxílio emergencial de Juti. (Imagem: reproduçao)

A divulgação do Jornal Midiamax das listas de beneficiários do auxílio emergencial de R$ 600 tem mobilizado a população a fiscalizar a correta aplicação de recursos públicos. Entre as denúncias recebidas pela reportagem, está a de um rapaz que foi assassinado há três anos.

Conforme apurado, trata-se de Willian Santiago Terrengue. O nome dele consta na lista dos beneficiários do município de Juti – localizado a 310 quilômetros de Campo Grande.

Conforme reportagem, em março de 2017, o rapaz, que na época estava com 18 anos, foi assassinado a facadas em frente a uma lanchonete. Logo, o trio responsável pelo crime – que tinha rixa com a vítima – foi preso na sequência.

Esses valores são as parcelas já disponibilizadas na conta dos beneficiários, não sendo possível afirmar se foi sacado. Se alguém tiver recebido de forma indevida, também pode usar o link para devolução voluntária.

Vale lembrar que as informações são todas oficiais, disponibilizadas pelo Portal da Transparência do Governo Federal, mantido pela Controladoria-Geral da União (CGU). O Ministério da Cidadania é responsável pela gestão e base de dados do programa assistencial criado por causa da pandemia do novo coronavírus, que causa Covid-19.

O Jornal Midiamax incentiva em Mato Grosso do Sul o ‘controle social’, que é a participação ativa da população no combate à corrupção com denúncias sobre suspeitas e fraudes no pagamento do Auxílio Emergencial.

Assim, no Portal da Transparência, você pode comunicar oficialmente ao Ministério da Cidadania com a ferramenta Fala.BR. Ou pode ainda indicar se alguém recebe um benefício indevidamente pelo link “Fique de Olho!'.

No entanto, se quiser informar ao Midiamax sua suspeita, tenha certeza de que nossos jornalistas vão levantar os dados e levar às autoridades responsáveis com o máximo de responsabilidade e garantindo seu sigilo, que é protegido por lei.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE