Homem é preso por estuprar grávida após a ameaçar com arma e chutar a barriga

A princípio a arma seria falsa

| IVI NOTíCIAS/MIDIAMAX


Simulacro foi apreendido na casa do homem (Foto: Divulgação, PCMS)

Nesta quarta-feira (9), homem foi preso pelo estupro de uma gestante em Miranda, cidade que fica a 203 quilômetros de Campo Grande. O caso acontece em maio deste ano, quando a vítima foi agredida, ameaçada e abusada sexualmente pelo suspeito.

Segundo a Polícia Civil, em uma primeira declaração a mulher chegou a mentir, por medo das ameaças que sofria pelo suspeito. Isso porque ela deu entrada no hospital do município vítima do estupro e a equipe médica então acionou a polícia, fazendo com que ela denunciasse o crime.

Então, em uma primeira versão a vítima disse que tinha sido atacada na rua e levada a um terreno baldio, onde levou chutes na barriga e foi estuprada. No entanto, durante as investigações ela acabou contando a verdade e disse que tinha medo das ameaças que sofria pelo suspeito.

Com isso, ela revelou que é usuária de drogas e naquele dia foi até a casa do agressor, onde eles usaram entorpecente juntos. Porém, o homem acusou a vítima de usar toda a droga e disse que, por isso, ela deveria manter relação sexual com ele. Como a mulher se negou, ele sacou a arma e apontou para a cabeça dela.

Então, chutou a vítima na barriga, a estrangulou e a estuprou. Depois, expulsou a mulher da casa e disse que se ela fizesse denúncia, a mataria, além dos filhos dela. Para isso ele ainda alegou ser membro do PCC (Primeiro Comando da Capital). Após as investigações, a polícia chegou até o suspeito, que foi preso preventivamente e teve um simulacro de arma de fogo apreendido em casa.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE